Renzi e Merkel insistem que é necessário repatriar os migrantes

Maranello, Itália, 31 Ago 2016 (AFP) - O chefe do governo italiano, Matteo Renzi, e a chanceler alemã, Angela Merkel, insistiram nesta quarta-feira (31) sobre a necessidade de encontrar uma solução europeia para favorecer a repatriação dos imigrantes que não têm direito ao estatuto de refugiado.

"Todos na Europa têm que trabalhar pela repatriação dos que não têm direito" de permanecer em território europeu, declarou Renzi em coletiva de imprensa conjunta, após um encontro bilateral com a Alemanha, em Maranello, norte da península.

"Não é possível acolher todo mundo", acrescentou o chefe de governo italiano.

"Não podem ficar todos, e a Itália tem o mesmo problema, assim temos uma agenda comum", indicou Merkel, segundo uma tradução em italiano de suas declarações em alemão.

"Os que têm direito devem ser repatriados", afirmou Merkel, diante das novas chegadas em massa à Itália, que nos últimos dias viu 12.500 imigrantes desembarcarem em sua costa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos