China testa novo avião de combate

Pequim, 26 dez 2016 (AFP) - A China testou recentemente um novo protótipo de um caça de combate, uma aeronave destina a equipar suas Forças Armadas, mas que também aspira a conquistar mercados no exterior, informou a imprensa oficial.

A versão melhorada do FC-31 Gyrfalcon, anteriormente conhecida apenas como J-31, fez o voo inaugural na sexta-feira em Shenyang (nordeste), onde o aparelho foi desenvolvido pela estatal Aviation Industry Corp of China (Avic), de acordo com o jornal China Daily.

A publicação da informação coincide com o aumento da tensão entre China e Estados Unidos a respeito de Taiwan, após as declarações do presidente eleito americano Donald Trump sobre uma eventual aproximação com a ilha rebelde, rival de Pequim.

A China havia anunciado na semana passada uma primeira incursão no Pacífico de seu único porta-aviões, o Liaoning.

Um primeiro protótipo do FC-31 havia feito o voo inaugural em outubro de 2012, recorda o China Daily.

Na comparação, o "novo FC-31 parece ter melhores capacidades furtivas, equipamentos eletrônicos aperfeiçoados e uma capacidade maior de transporte em termos de carga útil", afirmou o especialista Wu Peixin, entrevistado pelo jornal.

"Penso que o avião tem boas perspectivas comerciais", disse Fy Qianshao, analista em aviação, que calculou o preço de venda em algo por volta dos 70 milhões de dólares, metade do preço de um F-35 Lighting II americano fabricado pela Lockheed Martin.

De acordo com o jornal, o avião pode voar a Mach 1,8, ou seja, 2.200 km/h, e transportar oito toneladas de armas. Tem capacidade para seis mísseis e para outros seis sob suas asas.

bar/fp

LOCKHEED MARTIN

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos