Adeus, Washington: panda Bao Bao volta à China

Washington, 21 Fev 2017 (AFP) - Bao Bao, a famosa panda de Washington, deixou o Zoológico Nacional da capital americana nesta terça-feira (21) e voltou para a China em um avião de carga especial.

Depois de dezesseis horas de um voo sem escalas, Bao Bao aterrissará em Chengdu, capital mundial dos pandas, onde começará sua nova vida em um programa de criação destes mamíferos em risco de extinção.

Bao Bao embarcou no Aeroporto Internacional de Dulles, em uma jaula de transporte de aço, acompanhada por um veterinário e um cuidador que garantirão seu bem-estar durante a viagem.

A panda-fêmea gigante de três anos e meio passará, provavelmente, a maior parte da viagem se alimentando com os 30 quilos de comida que foram colocados no porão, principalmente plantas de bambu.

Cerca de 60.000 pessoas visitaram o Zoológico Nacional em Washington durante o fim de semana antes do grande dia, algumas das quais saíram de muito longe para se despedir da ursa.

Bao Bao é muito popular em Washington e sua partida foi transmitida ao vivo pelo Facebook.

Nascida em 23 de agosto de 2013, Bao Bao recebeu os parabéns da ex-primeira-dama americana Michelle Obama, e de sua homóloga chinesa Peng Liyuan.

Considerado um "tesouro nacional" na China, o panda foi durante muitos anos um presente de Estado de Pequim até a década de 1970. Posteriormente, esta política foi substituída por empréstimos a longo prazo, muitas vezes custosos para os zoológicos, mas tanto os pandas quanto seus descendentes continuam sendo propriedade da China.

Estima-se que 1.800 pandas vivam na natureza, principalmente na província chinesa de Sichuan.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos