Eduardo Cunha condenado a 15 anos de prisão por corrupção

Rio de Janeiro, 30 Mar 2017 (AFP) - O ex-presidente da Câmara brasileira Eduardo Cunha, artífice do impeachment da presidente Dilma Rousseff, foi condenado nesta quinta-feira a 15 anos de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, informou a justiça de Curitiba.

A primeira condenação do deputado cassado e, até sua prisão, considerado um político todo-poderoso, foi emitida pelo juiz Sérgio Moro, encarregado da mega-investigação "Lava Jato"

"Entre os crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, há provas materiais pelas quais as penas somas chegam a 15 anos e quatro meses de reclusão", assinala a sentença.

Uma das condenações por corrupção passiva se deve ao recebimento indevido de 1,3 milhão de francos suíços (1,5 milhão de dólares) por ter intermediado a aquisição por parte da Petrobras dos direitos de exploração de um campo petrolífero de Benin, na África Ocidental.

Cunha, 58 anos, se encontra detido desde outubro de 2016.

Identificado como o Frank Underwood brasileiro, em referência ao inescrupuloso personagem da série "House of Cards", Cunha presidiu a Câmara de Deputados entre fevereiro de 2015 e julho de de 2016, quando renunciou já no ocaso de seu poder.

sms /cn

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos