Ex-diretor de banco de esperma na Holanda teria tido 19 filhos

Haia, 23 Mai 2017 (AFP) - O ex-diretor de um banco de esperma na Holanda, que morreu recentemente, seria o pai biológico de 19 holandeses nascidos por meio de fertilização in vitro, segundo uma comparação de DNA com seu filho legítimo, e cujos resultados foram revelados nesta terça-feira por um organismo especializado.

Vinte e três holandeses pediram no dia 12 de maio à Justiça uma amostra de DNA de Jan Karbaat, acusando o médico especialista de ter doado seu próprio esperma ao invés do que havia sido escolhido entre os doadores da clínica.

Um de seus filhos legítimos forneceu voluntariamente o seu DNA para a organização holandesa Fiom, especializada em questões de filiação e que administra um banco de dados de DNA em colaboração com um hospital.

O material de DNA corresponde com outros 19 no banco de dados, segundo a diretora da Fiom, Ellen Giepmans, em um comunicado.

De acordo com um advogado das famílias, Jan Karbaat, cujo centro estava situado perto de Roterdã, havia afirmado ser o pai biológico de 60 crianças nascidas por fertilização in vitro (FIV). Mas sempre recusou fornecer qualquer amostra de DNA em vida.

"É uma questão de identidade, isso ajuda a pessoa a formar sua personalidade", declarou o advogado das famílias, Tim de Bueters, ante o tribunal civil de Roterdã. "É um direito fundamental saber de onde viemos".

O centro médico fechou em 2009 por irregularidades administrativas, depois que várias pessoas denunciaram a clínica, informou Bueters.

Kaarbaat supostamente alterou os dados, os diagnósticos e as descrições dos doadores de esperma, e não respeitou a norma que limita o número de filhos por doador a seis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos