Pentágono afirma que ao menos 105 civis morreram em ataque dos EUA em Mossul em março

Washington, 25 Mai 2017 (AFP) - Pelo menos 105 civis foram mortos em março, em um ataque dos Estados Unidos em Mossul, a segunda maior cidade do Iraque e último grande reduto do Estado Islâmico (EI) naquele país, informou o Pentágono nesta quinta-feira.

O relatório da investigação das Forças Armadas americanas sobre o bombardeio de 17 de março atribuí, no entanto, a maior parte da culpa aos extremistas do EI, alegando que estes últimos guardaram uma grande quantidade de explosivos no edifício alvo do ataque americano.

No total, 101 civis foram mortos no prédio e quatro outros nas proximidades.

O ataque aéreo ao prédio em Mossul provocou a explosão das bombas do EI, segundo o general Matt Isler, da Força Área americana.

"A explosão secundária provocou o desabamento da estrutura, que matou dois atiradores do EI, 101 civis que estavam nos andares inferiores da estrutura e quatro que estavam nas proximidades vizinhas", explicou Isler.

"Além disso, 36 civis que estavam no prédio seguem desaparecidos", acrescentou.

wat-sha/vog/fj/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos