Temporais deixam 50.000 pessoas desalojadas em Pernambuco e Alagoas

São Paulo, 30 Mai 2017 (AFP) - Cerca de 50.000 pessoas tiveram que abandonar as suas casas em Pernambuco e Alagoas após as intensas chuvas que neste fim de semana deixaram pelo menos seis mortos, segundo dados atualizados nesta terça-feira pelos governos estaduais.

A maioria dos desalojados está em Pernambuco, onde 44.801 moradores tiveram que se abrigar nas casas de parentes ou em edifícios públicos devido aos danos causados pelas chuvas em suas casas.

Duas pessoas morreram e outras duas continuam desaparecidas, informaram as autoridades, que declararam no domingo estado de calamidade pública em 15 municípios.

Os temporais provocaram inundações, deslizamentos de terra, queda de árvores e danificaram 11 sistemas de abastecimento de água em Pernambuco, afetando o fornecimento de mais de dois milhões de pessoas.

Alagoas declarou estado de emergência em 27 cidades, onde mais de 3.000 famílias foram retiradas e quatro pessoas faleceram pela força das chuvas.

O Ministério da Defesa enviou 100 militares para a região com o objetivo de colaborar nas tarefas de resgate e de limpeza. O presidente Michel Temer deixou de lado por algumas horas no domingo a tensão política vivida em Brasília para ir às zonas atingidas.

O chefe de Estado autorizou um empréstimo de 600 milhões de reais do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para concluir quatro represas, cuja reconstrução havia sido anunciada durante o temporal que atingiu o estado em 2010.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos