Maduro denunciará ao Papa "uso de crianças" em atos violentos na Venezuela

  • Marco Bello/Reuters

Caracas, 11 Jun 2017 (AFP) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou que na segunda-feira enviará uma carta ao papa Francisco solicitando a ele que faça a mediação com a oposição para evitar "utilizar crianças" em atos de violência durante os protestos.

"Estou pedindo (...) ao Papa Francisco que sirva de intermediário para que a oposição venezuelana deixe de utilizar meninos e meninas em atos violentos e em grupos terroristas", disse neste domingo Maduro em um ato em Caracas, transmitido pela rede de televisão estatal VTV.

Maduro disse que deputados opositores, sem identificá-los, recruta jovens para gerar distúrbios nas manifestações que a oposição realiza desde 1 de abril, e que, segundo o Ministério Público, já deixou 66 mortos e mais de mil feridos.

"Lhes dão drogas, lhes dão dinheiro", disse Maduro.

Frequentemente menores de idade com rostos cobertos são vistos entrando em choque com militares e policiais.

Dirigentes opositores responsabilizam Maduro pela violência, ao denunciar uma "selvagem repressão" contra os manifestantes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos