Ex-premier israelense Olmert será beneficiado por liberdade antecipada

Jerusalém, 29 Jun 2017 (AFP) - O ex-primeiro-ministro israelense Ehud Olmert, que cumpre uma pena de 27 meses de prisão por corrupção, será beneficiado pela liberdade antecipada, anunciou o seu advogado.

"O comitê (de liberdade condicional) aceitou todos os nossos argumentos", afirmou Shani Illouz à rádio pública israelense.

"Olmert será libertado no domingo", anunciou, antes de explicar que o ministério da Justiça pode apelar contra a decisão.

Caso a libertação aconteça no domingo, Olmert terá cumprido dois terços da pena.

Olmert, de 71 anos e que comandou o Executivo israelense entre 2006 e 2009, está preso desde fevereiro de 2016 e é o primeiro ex-governante do país a cumprir uma pena de prisão.

No dia 20 de junho foi hospitalizado com dores no peito.

Olmert está no centro de uma polêmica desde uma operação de busca da polícia há algumas semanas no escritório de seu editor para apreender os manuscritos das memórias que está preparando.

Ele foi o último chefe de Governo a participar em negociações com os palestinos para tentar alcançar um acordo de paz, mas as conversações não deram resultados.

jjm/pa-sgf/ra/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos