PUBLICIDADE
Topo

Investigação por incomum aumento de mortes de baleias no Canadá e EUA

25/08/2017 19h43

Miami, 25 Ago 2017 (AFP) - As baleias-francas, espécie declarada em perigo, estão morrendo a taxas inusualmente altas no oceano Atlântico em frente ao Canadá e ao norte dos Estados Unidos, levando as autoridades de ambos os países a abrirem investigações, informaram nesta sexta-feira.

Ao menos 13 destes mamíferos marinhos foram encontrados mortos neste ano, um número alto considerando que a população total destes animais é de 450 ou 500, indicaram os especialistas da Administração Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA) em um comunicado.

Habitualmente, 3,8 baleias-francas morrem por ano em águas do Canadá ou Estados Unidos.

As mortes são "significativas" e é necessário obter uma resposta imediata, afirmou David Gouveia, chefe do programa de monitoramento de espécies protegidas da NOAA em uma região do Atlântico conhecida como Fisheries Greater Atlantic Region.

"A recuperação da baleia-franca-do-atlântico-norte é frágil e é um dos desafios de conservação mais difíceis", disse a jornalistas em uma conferência telefênica.

"Cada fator que influencia na sua capacidade de sobrevivência é importante", disse.

As causas mais comuns da morte destas baleias são ficar presas em redes de pesca ou colisões com barcos. No entanto, os especialistas estão à espera dos resultados das necropsias para determinar os motivos das mortes e definir soluções.

A NOAA declarou um "evento de mortalidade incomum", dando início a uma investigação e liberando recursos para realizá-la.

O primeiro registro deste fenômeno foi em 7 de junho passado, quando uma baleia-franca-do-atlântico-norte foi encontrada morta a oeste da ilha Prince Edward, no golfo de St. Lawrence, Canadá, detalhou a NOAA.