Rohingyas continuam a fugir de Mianmar, apesar de acordo

Cox's Bazar, Bangladesh, 27 Nov 2017 (AFP) - Os rohingyas de Mianmar continuam a chegar em Bangladesh, apesar do acordo para o regresso dos refugiados assinado por ambos os países na semana passada, disseram autoridades locais nesta segunda-feira.

Os dois países vizinhos acordaram na quinta-feira os critérios para o possível retorno à Mianmar dos refugiados que chegaram a Bangladesh desde outubro de 2016, ou seja, cerca de 700.000 rohingyas.

Este texto provocou ceticismo entre organizações humanitárias e a comunidade rohingya.

Desde o seu anúncio, pelo menos 3.000 ronhingyas chegaram a Bangladesh, informaram as Nações Unidas em seu último relatório sobre esta crise humanitária, uma das mais graves neste século XXI.

"O número de chegadas reduziu, mas não parou", declarou à AFP o tenente-coronel S.M. Ariful Islam.

De acordo com o Islam, seus homens viram pelo menos 400 refugiados entrarem desde a assinatura do acordo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos