Austrália encerra campanha de bombardeios aéreos na Síria e Iraque

Sydney, 22 dez 2017 (AFP) - A Austrália anunciou nesta sexta-feira o fim da campanha de bombardeios aéreos que realizava há três anos na Síria e no Iraque, como parte da coalizão internacional contra o grupo Estado Islâmico (EI).

Os seis aviões de combate F/A-18 Hornet que participavam há três anos na missão devem retornar ao país, anunciou a ministra australiana da Defesa, Marise Payne.

A decisão de Canberra foi anunciada após o colapso do califado autoproclamado do EI, que perdeu seus dois principais redutos, as cidades de Mossul (Iraque) e Raqa (Síria).

A Austrália tomou a decisão depois de consultar os aliados na coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos. Os aviões do país realizaram mais de 2.700 voos.

"O êxito registrado no campo de batalha contra o Daesh (acrônimo árabe do grupo EI) significa que nossa operação OKRA alcançou um ponto de transição natural e nossos aviões de combate começarão a voltar a Austrália no início do ano", declarou Payne.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos