Jovem morre baleada por suposto militar quando esperava pernil na Venezuela

Caracas, 31 dez 2017 (AFP) - Uma jovem grávida morreu neste domingo após ser atingida por um tiro na cabeça, supostamente por um militar, quando esperava para comprar um pernil de porco distribuído pelo governo para a ceia de final de ano.

Alexandra Conopio, de 18 anos e grávida de cinco meses, foi ferida quando habitantes de Antímano -no oeste de Caracas- aguardavam em frente a um módulo da militar Guarda Nacional para comprar pernis a preços subsidiados, disse à AFP Alexander Cisnero, padrasto da vítima.

"Estávamos esperando desde as nove da noite (de sábado), falando, conversando, e lá pelas três da manhã chegaram alguns guardas bêbados, nos mandando ir embora", relatou.

O grupo se negou a deixar o local, houve discussões com os militares e dois deles começaram a disparar, contou Cisnero.

Um homem de 20 anos, identificado como Luis Medina, ficou ferido no quadril durante o incidente, mas está fora de perigo.

O suposto responsável do homicídio foi detido, segundo um informe policial ao qual a AFP teve acesso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos