Contrabandistas presos na Rússia com patas de ursos e genitálias de rãs

Moscou, 30 Jan 2018 (AFP) - Um carregamento de uma tonelada com patas de ursos, pedaços de tigres, genitálias de rãs e cervos foi apreendido na fronteira entre a Rússia e a China, nas mãos de contrabandistas que foram presos, afirmou nesta terça-feira uma organização que defende os animais.

Os traficantes tentaram atravessar a fronteira com "mais de uma tonelada de patas de ursos (cerca de 870 patas), gordura e genitais de rãs, restos de pelo menos quatro tigres da Sibéria", anunciou em uma declaração uma ONG russa de proteção do tigre siberiano, uma espécie rara e ameaçada.

Em três veículos, conduzidos por "cidadãos russos e chineses", também encontraram dentes de urso, rabos e pênis de cervo, bem como armas, munições e âmbar, explicou a ONG "Centro do Tigre do Amor".

De acordo com a ONG, os contrabandistas pretendiam atravessar o lago Janka, na fronteira russo-chinesa, para evitar os pontos aduaneiros.

"Essas partes de corpos de animais geralmente são transportadas quando o Ano Novo chinês se aproxima", que este ano será em 16 de fevereiro, afirmou Sergei Aramilev, diretor da ONG, em um comunicado.

Em 2008, as autoridades russas detiveram outros traficantes que tentavam atravessar a fronteira através da mesma região, mas no verão. Eles foram surpreendidos transportando 480 patas de urso, entre outras coisas, disse Aramilev.

O tigre da Sibéria, chamado tigre de amor, é a maior espécie entre os tigres. Atualmente, está ameaçado de extinção com apenas 450 exemplares vivendo na China, Rússia e talvez na Coreia do Norte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos