Número dois do Unicef é denunciado por má conduta em ONG

Nações Unidas, Estados Unidos, 22 Fev 2018 (AFP) - O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) informou nesta quarta-feira (21) que ignorava as denúncias de comportamento inadequado com mulheres, feitas contra seu diretor-adjunto antes de contratá-lo, dois anos atrás.

Justin Forsyth se tornou diretor-executivo adjunto do Unicef em 2016, depois de deixar o cargo de diretor-executivo da organização britânica Save the Children, onde enfrentou denúncias de três trabalhadoras.

"O Unicef não era consciente das demandas por comentários inadequados contra o senhor Forsyth no momento de sua contratação e saúda sua decisão de pedir desculpas pelos erros do passado", disse Najwa Mekki, porta-voz da agência da ONU.

"Continuamos trabalhando com ele e com a Save the Children para obter uma compreensão melhor dos fatos", acrescentou.

Mekki não especificou se a agência da ONU estava considerando a demissão de seu executivo.

Forsyth "é um apaixonado e eficaz defensor das crianças", destacou a porta-voz.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, anunciou este mês uma política de tolerância zero sobre o assédio sexual na organização mundial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos