PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Rússia adota medidas represália contra países europeus que expulsaram diplomatas

30/03/2018 10h01

Moscou, 30 Mar 2018 (AFP) - A Rússia decidiu nesta sexta-feira expulsar dois diplomatas holandeses em represália pela expulsão do mesmo número de diplomatas russos da Holanda pelo caso do envenenamento do ex-espião Serguei Skripal, informou a embaixadora Renée Jones-Bos à agência estatal Tass.

Os embaixadores de vários países da União Europeia, incluindo França, Reino Unido, Alemanha, Itália e Polônia, foram convocados pela Rússia nesta sexta-feira. Os diplomatas seriam informados pelo ministério das Relações Exteriores sobre as medidas de represália no âmbito do caso Skripal.

Moscou também anunciou que deu a Londres o prazo de um mês a partir desta sexta-feira para a redução do número de funcionários diplomáticos na Rússia, para limitar ao mesmo número de diplomatas russos presentes no Reino Unido.

"Dois de meus colegas abandonam Moscou, mas nós (a embaixada) continuamos aqui", disse a embaixadora holandesa Jones-Bos ao sair do ministério das Relações Exteriores.

Moscou adotou as medidas após as expulsões de diplomatas russos pelo envenenamento do ex-espião russo Serguei Skripal no Reino Unido.

Na quinta-feira, Moscou anunciou a expulsão de 60 diplomatas americanos e o ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov, afirmou que "as medidas de represália serão idênticas" para todos os países.

Moscou, que afirma não ter nenhum vínculo com o envenenamento na Inglaterra do ex-agente duplo Serguei Skripal e de sua filha Yulia, se considera vítima de uma política "anti-Rússia" por parte de Londres.

Internacional