PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Turquia prende famoso líder criacionista por fraude e corrupção

Policial turco cobre a boca de líder criacionista Adnan Oktar ao escoltá-lo para a cadeia em Istambul sob a acusação de cometer fraudes - Dogan News Agency/AFP
Policial turco cobre a boca de líder criacionista Adnan Oktar ao escoltá-lo para a cadeia em Istambul sob a acusação de cometer fraudes Imagem: Dogan News Agency/AFP

Em Ancara

11/07/2018 14h10

A polícia turca deteve nesta quarta-feira (11) um famoso pregador criacionista e estrela da televisão. Adnan  Oktar e dez de seus adeptos foram presos por suspeitas de fraude, corrupção e agressões sexuais, segundo informou a imprensa local.

Figura polêmica na Turquia, Oktar, mais conhecido com o pseudônimo Harun Yahya, ficou famoso com o programa na emissora online A9 que apresentava ao lado de várias mulheres.

Estas, muito maquiadas e com poucas roupas, eram chamadas de "gatinhas" pelo apresentador.

Oktar foi detido em Istambul no âmbito de uma investigação da unidade de crimes financeiros da polícia, após a emissão de 235 ordens de captura, informou a agência estatal Anadolu.

Ele teve os bens apreendidos, assim como outras pessoas detidas nesta quarta-feira. Entre as ordens de captura, 106 têm como alvos mulheres e foram emitidas nas províncias de Istambul, Ancara, Mugla e Antalya.

O procurador de Istambul informou em um comunicado que Oktar foi detido após uma tentativa de fuga. Outras 79 pessoas já foram detidas em cinco províncias turcas, segundo o jornal "Hürriyet".

No exterior, Oktar, 62 anos, ficou famoso ao publicar uma "Atlas da Criação", livro de 770 páginas no qual rejeita as teorias evolucionistas. Nos anos 1990, quando liderava uma seita, seu nome foi citado pela imprensa em vários escândalos sexuais.

Internacional