PUBLICIDADE
Topo

Internacional

ONU adverte que Gaza está ficando sem combustível e remédios

22/08/2018 18h24

Nações Unidas, Estados Unidos, 22 Ago 2018 (AFP) - As Nações Unidas ficaram sem recursos para pagar pelo combustível necessário para hospitais, estação de abastecimento de água e outras instalações críticas na Faixa de Gaza, informou nesta quarta-feira (220 a chefe política da ONU.

Rosemary Di Carlo também disse ao Conselho de Segurança que as recentes escaladas de violência entre Israel e os militantes palestinos "ameaçam mergulhar Gaza na guerra".

O Conselho de Segurança celebrou sua reunião mensal sobre o conflito israelense-palestino, enquanto as Nações Unidas estavam trabalhando com o Egito para abordar a crise humanitária em Gaza e deter a violência.

Di Carlo disse que estava "profundamente preocupada de que o financiamento para o combustível de emergência da ONU, que sustenta 250 instalações críticas, se esgotou" e solicitou 4,5 milhões de dólares adicionais para garantir serviços essenciais para o resto do ano.

Di Carlo, vice-secretária geral de Assuntos Políticos da ONU, também expressou sua preocupação por um "fornecimento perigosamente curto de remédios essenciais" depois que 40% das reservas das drogas se esgotaram por completo.

Gaza viu um aumento da violência desde que os protestos palestinos iniciados em março se depararam com fogo israelense, assassinando 171 palestinos.

Israel realizou várias ofensivas aéreas em Gaza ao menos 125 vezes em resposta aos ataques com foguetes lançados contra povoados e cidades desde 2008.

O enviado da ONU, Nickolay Mladenov e funcionários egípcios, estiveram buscando negociar uma trégua entre Israel e Hamas, que governa Gaza. As duas partes se enfrentaram em três guerras desde 2008.

Internacional