PUBLICIDADE
Topo

Willa deixa danos materiais no México e se dissipa nas montanhas

24/10/2018 13h39

Escuinapa, México, 24 Out 2018 (AFP) - A passagem do furacão Willa pelo Pacífico mexicano causou o fechamento de estradas pela queda de árvores, algumas inundações, danos em casas e cortes de luz e de água.

O Centro Nacional de Furacões (NHC) em Miami, Estados Unidos, emitiu seu último relatório sobre este fenômeno, que já se dissipava no estado mexicano de Nuevo León, dominado por uma cadeia montanhosa.

Em Escuinapa, comunidade de 30.000 habitantes localizada no sul do estado de Sinaloa e por onde passou o centro de Willa na terça à noite, as autoridades avaliavam os estragos materiais, enquanto mais de 2.000 moradores de aldeias costeiras retornavam para suas casas.

"Ninguém ficou ferido e abrigamos 200 pessoas aqui", disse à AFP Víctor Aguilar, de 76 anos e administrados de um dos muitos hoteis da localidade.

"Temos consertos a fazer, mas primeiros vamos buscar comida", acrescentou o homem.

Willa deixou "muitos estragos materiais, mas o importante é que não houve perdas humanas", declarou o governador de Sinaloa, Quirino Ordaz.

Uma equipe da AFP em Escuinapa constatou que o furacão derrubou árvores e provocou danos a uma igreja e ao hospital geral. Vários habitantes limpavam as casas e ruas cheias de lixo trazido por Willa.

Equipes dos governos federal e estadual percorriam a área de impacto, no sul de Sinaloa e no norte do vizinho Nayarit, para um balanço preciso dos danos e destinar os recursos do fundo para desastres naturais.

A passagem de Willa, que na segunda-feira alcançou a categoria 5 antes de enfraquecer, obrigou a evacuação de 4.200 pessoas. Escuinapa foi a comunidade que abrigou a maioria dos deslocados. Em um refúgio local, mais de 2.500 pessoas passaram a noite.

Em setembro, várias zonas do Pacífico mexicano foram atingidas por intensas chuvas que deixaram ao menos 15 mortos.

yug-sem/jhb/llu/mr