Topo

Dezenas de comunidades polonesas se declaram 'Livres de LGBT'

10/07/2019 15h52

Varsóvia, 10 Jul 2019 (AFP) - Um grupo de ativistas polonês afirmou, nesta quarta-feira, que aproximadamente 30 comunidades, incluindo vilas e assembleias regionais do devoto país católico, declararam recentemente que são "livres da ideologia LGBT".

A homossexualidade é um tópico frequente de debate público no país membro da UE, cujo líder conservador Jaroslaw Kaczynski condenou, em abril, os direitos gays como uma "ameaça".

"Existem aproximadamente 30 autoridades locais que adotaram as declarações anti-LGBT", afirmou Magdalena Swider, representante da Campanha Contra a Homofobia (KPH), sem fins lucrativos.

"É uma resposta direta à declaração antidiscriminatória adotada pelo governo de Varsóvia em fevereiro, que age em favor da comunidade LGBT", contou à AFP.

Criticando a declaração, o braço direito de Kaczynzski no Ministério da Lei e da Justiça (PiS), colocou os direitos LGBT no centro do debate político e à frente das eleições gerais que ocorrerão neste outono.

Em resposta ao que denominou como uma "guerra ideológica", a cidade de Swidnik anunciou em março que estava "livre da ideologia LGBT".

Esses tipos de ação podem "ir contra valores constitucionais que se opõem à discriminação", disse Jaroslaw Jagura, advogado da Fundação de Direitos Humanos de Helsique, baseada em Varsóvia.

Em junho, a Corte Constitucional votou a favor de um publicitário que havia recusado preencher um pedido de uma organização LGBT.

A decisão da corte tem levantado o debate desde então em círculos legais sobre como publicitários agora possuem o direito de recusar serviço a clientes, por conta de seus princípios religiosos ou qualquer outra razão.

sw-amj/mas/har/db

Notícias