PUBLICIDADE
Topo

Principal líder político da província chinesa onde surgiu coronavírus é retirado do cargo

Com mais 14.840 novos casos de contágio em Hubei, onde a epidemia começou, já são 60 mil pessoas infectadas no mundo - EPA
Com mais 14.840 novos casos de contágio em Hubei, onde a epidemia começou, já são 60 mil pessoas infectadas no mundo Imagem: EPA

De Pequim

13/02/2020 00h58

O secretário do Partido Comunista da China na província de Hubei, epicentro da epidemia de pneumonia viral COVID-19, foi sumariamente removido do cargo, anunciou nesta quinta-feira (13) a agência de notícias Xinhua.

Jiang Chaoliang será imediatamente substituído pelo prefeito de Xangai, Ying Yong, informou a fonte.

O anúncio da troca de liderança política regional ocorre em um dia em que o número de pessoas mortas pela epidemia chegou a 1.355, com quase 60.000 casos confirmados de contaminação.

Acredita-se que esse surto tenha surgido em dezembro passado em Wuhan, capital desta província, em um mercado de frutos do mar onde também era comercializada carne de animais exóticos.

A pressão sobre as autoridades locais pelo modo incompetente de lidar com a gravidade da situação aumentou particularmente após a morte na semana passada de um médico chinês que foi punido pelas autoridades de Wuhan por alertar sobre o novo vírus.

As autoridades de Wuhan também enfrentaram críticas em janeiro por terem realizado um banquete público anual para 40.000 famílias, poucos dias antes da cidade ser colocada em confinamento.

Outras mudanças estão ocorrendo na província, incluindo a demissão de um alto funcionário da Cruz Vermelha em Wuhan por abandono do dever, enquanto um representante de alto escalão do governo central, Chen Yixin, foi enviado a Wuhan para orientar o trabalho de controle da epidemia.

Saúde