PUBLICIDADE
Topo

Irmã do líder norte-coreano ameaça a Coreia do Sul

Kim Yo-jong é a única mulher no topo do comando da Coreia do Norte - Patrick Semansky - Pool /Getty Images
Kim Yo-jong é a única mulher no topo do comando da Coreia do Norte Imagem: Patrick Semansky - Pool /Getty Images

13/06/2020 14h44

A Coreia do Norte tomará "ações" contra sua vizinha do sul e para isso tem plena confiança em seu exército, ameaçou hoje Kim Yo Jong, a influente irmã do líder norte-coreano Kim Jong Un, citada pela agência de notícias local KCNA.

"Sinto que já é hora de romper com as autoridades sul-coreanas. Tomaremos as próximas ações em breve", afirmou Kim Yo Jong, uma importante conselheira de seu irmão.

A Coreia do Sul provocou a ira das autoridades norte-coreanas, que acusam Seul de permitir que desertores lancem panfletos críticos ao líder Kim Jong Un do sul ao seu território.

"Ao exercer o poder que me foi concedido pelo Líder Supremo, pelo Partido e por nosso Estado, ordeno (....) que a entidade encarregada dos assuntos com o inimigo adote a próxima ação decisiva", disse Kim Yo Jong, sem mais detalhes.

Horas antes, um comunicado das autoridades norte-coreanas já havia criticado duramente a Coreia do Sul, chamando de "absurdas" as declarações de Seul sobre o diálogo sobre armas nucleares interrompido com o governo dos EUA.

A declaração foi dada um dia após Pyongyang denunciar os Estados Unidos no segundo aniversário do histórico aperto de mãos entre o presidente americano, Donald Trump, e Kim Jong Un, na cúpula da Singapura.

O comunicado contém algumas das críticas mais severas que a Coreia do Norte fez contra os EUA nos últimos meses e manifesta dúvidas sobre o futuro das negociações nucleares que estão em "ponto morto" há muito tempo.