PUBLICIDADE
Topo

Saúde

ONU alerta para diminuição da vacinação infantil no mundo todo

Criança tomando vacina contra a gripe - scyther5/IStock
Criança tomando vacina contra a gripe Imagem: scyther5/IStock

Da AFP, em Genebra

15/07/2020 13h16

O número de crianças vacinadas em todo o mundo, que havia se estabilizado nos últimos 10 anos, diminuiu de forma alarmante devido à pandemia de covid-19, alertaram duas agências da ONU nesta quarta-feira.

Antes do surgimento do coronavírus, no final de 2019, a taxa de vacinação contra difteria, tétano, coqueluche (DTP3) e sarampo já havia estagnado em 85%, com 14 milhões de crianças não vacinadas a cada ano, principalmente na África, lembrou a Organização Mundial da Saúde e o Fundo das Nações Unidas para a Infância.

A pandemia afetou as campanhas de vacinação em três quartos dos 82 países, de acordo com um estudo online realizado em junho por ambas as agências e pela Gavi (Aliança para a Vacina).

O relatório expressa preocupação com a diminuição da vacinação com DTP3 durante os primeiros quatro meses do ano, devido, entre outras coisas, a dificuldades de transporte, a restrições causadas pela pandemia ou ao medo de contágio.

Pelo menos 30 campanhas de vacinação contra sarampo estão ameaçadas em todo o mundo, observam as agências.

"As vacinas são uma das ferramentas mais poderosas da história da saúde, e agora mais crianças do que nunca são imunizadas", lembra o diretor geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, no comunicado.

"Mas a pandemia ameaça esses progressos", enfatiza, pedindo aos países que garantam a continuidade de sua política de vacinação.

Saúde