PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Biden considera 'difícil' cumprir retirada de tropas do Afeganistão em 1º de maio

Presidente dos EUA, Joe Biden, disse que será difícil cumprir prazo para retirar tropas do Afeganistão até 1º de maio. - Stefani Reynolds-Pool/Getty Images
Presidente dos EUA, Joe Biden, disse que será difícil cumprir prazo para retirar tropas do Afeganistão até 1º de maio. Imagem: Stefani Reynolds-Pool/Getty Images

25/03/2021 15h41

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse nesta quinta-feira (25) que não tem a intenção de ficar "muito tempo" no Afeganistão, mas admitiu que será "difícil" cumprir com o prazo de retirar as tropas até 1º de maio.

"Vai ser difícil cumprir com o prazo de 1º de maio por razões táticas. É difícil retirar essas tropas", disse Biden em sua primeira coletiva de imprensa, na qual explicou que uma retirada deve ser feita de forma "segura e ordenada".

"Nós vamos embora, a questão é 'quando'", acrescentou.

Biden afirmou que os Estados Unidos não têm a intenção de ficar "muito tempo".

"Estamos em conversações com nossos aliados e nossos parceiros sobre como proceder", acrescentou o presidente, destacando que não planeja que suas tropas continuem no Afeganistão em 2022.

Os Estados Unidos alcançaram em fevereiro de 2020 - durante o governo de Donald Trump - um acordo histórico com os talibãs, que prevê a retirada de todos os soldados americanos até 1º de maio, em troca de garantias sobre segurança e a abertura de negociações inéditas entre os insurgentes e Cabul.

Ainda há 2.500 soldados americanos no Afeganistão após uma longa intervenção iniciada após os atentados de 11 de setembro de 2001.

Internacional