PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Holanda endurece restrições sanitárias para deter avanço da covid-19

O primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, anunciou medidas para contenção da covid-19 - Remko de Waal ? 18.set.2020/AFP
O primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, anunciou medidas para contenção da covid-19 Imagem: Remko de Waal ? 18.set.2020/AFP

26/11/2021 18h18

Haia, 26 Nov 2021 (AFP) - O primeiro-ministro da Holanda anunciou nesta sexta-feira (26) o aumento das restrições sanitárias para conter um surto de casos de covid-19, com o fechamento de bares, restaurantes e do comércio "não essencial" às 17h00 (13h no horário de Brasília).

"A partir de domingo [28], em princípio, tudo estará fechado entre 17h00 e 05h00 na Holanda [13h00 e 01h00 no horário de Brasília]", exceto as lojas consideradas essenciais, declarou o premiê Mark Rutte em coletiva de imprensa em Haia, onde também se reuniram dezenas de manifestantes.

As escolas seguirão abertas, apesar do forte aumento de infecções entre as crianças. "É preciso ser realista, os números diários são cada vez mais altos", declarou Rutte.

As autoridades holandesas registraram 21.350 novas infecções nesta sexta, um pouco menos que a média móvel de 22.258 casos constatada nos últimos sete dias.

"Menos da metade das pessoas com sintomas fazem o teste, o que mostra que a mensagem não está sendo suficientemente difundida, e eu assumo a culpa", acrescentou o líder político.

Durante a entrevista coletiva de Rutte, um jornalista da AFP constatou que os manifestantes que se reuniram em frente aos ministérios em Haia carregavam megafones e apitos.

Muitas viaturas policiais foram posicionadas em torno do local, diante do temor de novos distúrbios, após muitos dias de tensão em todo o país.

Internacional