PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

EUA impõem restrições de viagem a 8 países da África por causa de nova cepa

23.nov.2021 - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden - Alex Wong/Getty Images via AFP
23.nov.2021 - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden Imagem: Alex Wong/Getty Images via AFP

Colaboração para o UOL, em Brasília

26/11/2021 16h21

O presidente dos EUA, Joe Biden, vai impor restrições de viagem a oito países do sul da África a partir de segunda-feira (29). A medida tenta controlar o avanço da nova variante do coronavírus (B.1.1.529), chamada de ômicron, identificada na África do Sul nesta semana.

Seguindo o conselho de Anthony Fauci — o principal infectologista do governo norte-americano — e dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças, a administração Biden restringirá viagens da África do Sul, Botsuana, Zimbábue, Namíbia, Lesoto, Eswatini (ex-Suazilândia), Moçambique e Malawi.

As medidas não se aplicarão a cidadãos norte-americanos e residentes permanentes legais. Como acontece com todos os viajantes internacionais, eles ainda devem testar negativo para a covid-19 antes da viagem.

Nova variante preocupa OMS

Autoridades, que ainda estudam a nova cepa, disseram que a política está sendo implementada nos EUA por cautela, já que a OMS (Organização Mundial da Saúde) a classificou como variante de preocupação.

Segundo o órgão, a variante ômicron teria um alto poder de propagação por conter um espigão diferente do que existia no coronavírus original, com base no qual as vacinas contra a covid-19 foram desenvolvidas. Isso aumenta a preocupação de que a B.1.1.529 possa "escapar" da proteção dos imunizantes.

"Esta variante tem um grande número de mutações, algumas das quais preocupantes. As evidências preliminares sugerem um risco maior de reinfecção, em comparação com outras variantes", alerta a OMS.

"Nas últimas semanas, as infecções na África do Sul aumentaram acentuadamente, coincidindo com a detecção da variante B.1.1.529. A primeira infecção B.1.1.529 confirmada conhecida foi de um espécime coletado em 9 de novembro de 2021."

A Bélgica detectou hoje o primeiro caso da nova variante na Europa. Israel e Hong Kong também anunciaram a identificação de casos em seus territórios.

Internacional