Conteúdo publicado há 5 meses

Cinco são detidos por ameaças a presidenciável Sergio Massa na Argentina

Cinco pessoas foram detidas neste sábado (18), véspera do segundo turno das eleições presidenciais na Argentina, por ameaças em diferentes redes sociais ao candidato governista, o peronista Sergio Massa, e sua família, informaram fontes oficiais.

A quinta e última detenção, de uma mulher que estava foragida na província de Salta, foi confirmada pelo ministro do Interior, Aníbal Fernández, em mensagem de resposta pela rede X (antigo Twitter) ao próprio Massa.

Outras quatro pessoas foram detidas na sexta-feira na Cidade de Buenos Aires e nas províncias de Chaco e Córdoba, reportou a agência estatal Télam.

"Obrigado a todas e todos os que nos escreveram preocupados com as ameaças que recebemos", publicou Massa na rede X, juntamente com uma foto de sua esposa, Malena Galmarini, e dos filhos, de 17 e 21 anos.

Massa enfrentará no segundo turno deste domingo o ultradireitista Javier Milei, nas eleições mais disputadas e polarizadas em 40 anos de democracia.

Na noite de sexta-feira, Milei recebeu vaias de muitos espectadores na apresentação de ópera a que assistiu no Teatro Colón de Buenos Aires. O episódio contou com o "repúdio sem atenuantes" do diretor do teatro, Jorge Telerman.

As ameaças a Massa se seguem a outras anteriores, denunciadas na Justiça pela presidente da Câmara dos Deputados, a governista Cecilia Moreau, entre outros.

Deixe seu comentário

Só para assinantes