Governo confirma ausência de Lula na posse de Milei

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva estará ausente no domingo (10) na posse do ultraliberal Javier Milei na Argentina, confirmou a a Secretaria de Comunicação da Presidência nesta terça-feira (5), apesar das tentativas de aproximação nas últimas semanas. 

O presidente será representado pelo seu ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, informou à AFP a mesma fonte.

"Quem irá é o chanceler Mauro Viera" a Buenos Aires, para a posse de Milei, que durante sua campanha descreveu Lula como "corrupto" e "comunista". 

Em 20 de novembro, um dia após a eleição de Milei, a Presidência brasileira já havia indicado que Lula não compareceria à sua posse.

O assessor-chefe da Assessoria Especial da Presidência, Celso Amorim, disse ao jornal O Globo que o chefe de Estado se sentiu "ofendido pessoalmente" pelas declarações de Milei. 

Mas o presidente eleito da Argentina, que se mostrou mais pragmático após a sua eleição, tentou se aproximar de Lula com um gesto, ao convidá-lo formalmente para sua posse, segundo as autoridades brasileiras.

Em 26 de novembro, Milei enviou a Brasília Diana Mondino, sua futura ministra das Relações Exteriores, que fez ao chefe da diplomacia brasileira um convite "para que o presidente Lula participe" da cerimônia, segundo as mesmas fontes.

Em 2019, o então presidente Jair Bolsonaro também não compareceu à posse do argentino Alberto Fernández, que tinha uma ideologia contrária e é próximo de Lula. 

Desta vez, Bolsonaro afirmou que estará presente no evento, após aceitar o convite pessoal de Milei, em uma conversa após a vitória do argentino. 

Continua após a publicidade

Segundo Bolsonaro, com Milei "a esperança volta a brilhar na América do Sul".

msi-lg/mls/app/mel/aa

© Agence France-Presse

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora