Conteúdo publicado há 26 dias

Papa usa insulto para se referir a homossexuais, diz imprensa italiana

O papa Francisco utilizou um termo depreciativo para se referir aos homossexuais na Igreja Católica durante uma reunião com bispos italianos, indicaram vários meios de comunicação locais.

Durante a assembleia da CEI (Conferência Episcopal Italiana), o pontífice teria incentivado os bispos a não acolherem pessoas abertamente homossexuais nos seminários religiosos, afirmando que já havia "viadagem" demais, segundo a tradução mais próxima.

O papa, de 87 anos, usou uma palavra do dialeto de Roma, "frociaggine", considerada depreciativa para se referir aos homossexuais.

"Segundo os bispos procurados" pelo jornal Corriere della Sera, "está claro que o pontífice não tinha consciência do quão ofensivas eram suas palavras em italiano", escreveu a publicação em seu site.

"Mais que, com vergonha, suas declarações foram recebidas com alguns sorrisos incrédulos, porque a gafe" do papa, cuja língua materna não é o italiano, "era evidente", acrescentou a publicação.

O jornal La Repubblica deu a mesma informação, citando várias fontes que a corroboram.

A publicação lembrou que o papa Francisco sempre defendeu uma Igreja aberta a todos, sem distinção da orientação sexual dos fiéis. Porém, durante a reunião, insistiu em proibir o acesso ao seminário às pessoas abertamente homossexuais.

Procurado pela AFP, o Vaticano não reagiu de imediato.

Deixe seu comentário

Só para assinantes