Pezão recebe alta de hospital no Rio

O governador licenciado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, recebeu hoje (31) alta do Hospital Pró-Cardíaco, depois de quase três semanas internado. Pezão foi diagnosticado com linfoma não Hodgkin em tecido ósseo, um tipo de câncer raro e agressivo, porém com 70% de chances de cura.

"Foram 19 dias muito difíceis, mas que a gente vê como é importante cuidar da saúde e estar perto da família. E vou continuar com o tratamento. É um tratamento longo. Não é fácil, mas estou aí com muita força e determinação para enfrentá-lo", disse Pezão, ao deixar o hospital no final da manhã.

Segundo Pezão, ele se "desligou" dos compromissos oficiais e está deixando tudo nas mãos do governador em exercício, Francisco Dornelles, e de seu secretariado. "Tirei um momento para refletir, para pensar e cuidar da saúde", afirmou.

Pezão informou que vai hoje para Piraí, sua cidade natal, onde deve comemorar o aniversário de sua mãe. Ele afirmou que tem recebido ligações diárias da presidenta da República, Dilma Rousseff. "Ela tem sido muito solidária, dando dicas de como ela enfrentou a doença dela. É uma grande amiga. Torço muito por ela". Questionado se tem sido solidário com Dilma, Pezão respondeu que tem sido "muito, sempre":

Segundo o oncologista Daniel Tabak, responsável médico pelo tratamento de Pezão, o governador respondeu bem à primeira fase do tratamento quimioterápico e deve ser submetido a um segundo ciclo de medicação contra o câncer em abril, 21 dias depois do primeiro ciclo, encerrado no dia 27 de março.

"Nesse intervalo, ele será monitorado com exames de sangue, no sentido de avaliar as defesas. É recomendado que minimize a exposição a grandes aglomerações, no sentido de minimizar a exposição a agentes infecciosos. Mas isso não impede que mantenha suas atividades físicas. É até recomendável manter as atividades físicas. E tudo o que puder ser minimizado em termos de preocupação, contribui para a recuperação. Ele vai se concentrar na saúde dele", disse.

De acordo com Tabak, a princípio, Pezão não precisará mais ser internado para fazer suas quimioterapias, já que o tratamento será ambulatorial, na clínica de Tabak. Ou seja, Pezão se deslocará até a clínica para receber a medicação e depois voltará para casa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos