Conselho da Petrobras se reúne, mas não decide sobre indicação de Parente

Cristina Indio do Brasil - Repórter da Agência Brasil

O Conselho de Administração da Petrobras se reuniu hoje (23) extraordinariamente para apreciar a indicação do executivo Pedro Parente para a presidência da estatal, mas não tomou nenhuma decisão.

Além do comando da estatal, Parente também foi indicado pelo presidente interino Michel Temer para presidir o Conselho de Administração.

Em nota ao mercado divulgada após a reunião, a Petrobras anunciou apenas que o Comitê de Remuneração e Sucessão informou ao Conselho de Administração que está em andamento uma "avaliação dos requisitos necessários para a investidura nos cargos indicados, bem como, sobre todos os demais procedimentos de governança corporativa, conformidade e integridade necessários ao processo sucessório".

A avaliação de requisitos está prevista no novo estatuto social da companhia, aprovado em Assembleia Geral do dia 28 de abril deste ano.

Procurada pela Agência Brasil, a assessoria de imprensa da estatal não informou se há previsão de prazo para o processo de avaliação de requisitos de Parente.

Ontem, a Federação Única dos Petroleiros (FUP) enviou ao presidente do Conselho de Administração da Petrobras, Luiz Nélson Guedes de Carvalho, uma carta aberta pedindo que o nome de Pedro Parente não fosse referendado para a presidência da estatal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos