PUBLICIDADE
Topo

Operações da polícia no Rio deixam 12,6 mil alunos de escolas públicas sem aula

Douglas Corrêa - Repórter da Agência Brasil

24/06/2016 15h12

Mais de 12,6 mil alunos da rede pública de educação do Rio ficaram sem aulas hoje (24), após o fechamento de 49 escolas, creches e espaços de Desenvolvimento Infantil devido a operações das polícias Civil e Militar em diversas comunidades do Rio, Baixada Fluminense e região metropolitana. A finalidade é localizar traficantes de drogas e os responsáveis pelo resgate, no domingo (19), do traficante Nicolas Labre Pereira de Jesus, 28 anos, o Fat Family, do Hospital Municipal Souza Aguiar, na região central da cidade. Somente no Complexo da Maré, 5.531 alunos ficaram sem aula com o fechamento de 12 escolas, três creches e seis espaços de Desenvolvimento Infantil. O objetivo da ação era prender o traficante Fat Family, que estaria escondido na favela Nova Holanda. O esconderijo do traficante foi localizado, mas ele conseguiu fugir. Na ação, três homens morreram e um policial civil ficou ferido na perna, mas sem gravidade. Uma grande quantidade de drogas, ainda não contabilizada, foi apreendida pela Polícia Civil. A Polícia Militar intensificou as ações diárias realizadas desde segunda-feira (20), após o resgate do traficante Fat Family. Nessas ações são empregados militares de 27 batalhões da PM em diversos pontos do Rio. Por determinação do comando da corporação, a PM ocupará, por tempo indeterminado, a Favela do Jacarezinho, onde tentam prender os homens que mataram ontem (23) o sargento Ericson Gonçalves do Rosário, de 34 anos. Os criminosos emboscaram um carro da UPP do Jacarezinho do alto do telhado de uma fábrica e mataram com um tiro de fuzil o militar que estava com outros colegas dentro do carro.