Corpo de estudante morto na UFRJ será transportado para Belém em cinco dias

Vitor Abdala - Repórter da Agência Brasil

O corpo de Diego Vieira Machado, estudante da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), encontrado morto na Baía de Guanabara, próximo ao campus da Ilha do Fundão, deverá seguir para Belém, no Pará, em até cinco dias. A informação foi divulgada pela universidade, que contratou uma funerária para fazer o embalsamento e o traslado do corpo.

Segundo a universidade, a preparação do corpo, que está há quase uma semana no Instituto Médico-Legal (IML) do Rio de Janeiro, deverá levar de dois a três dias. Ainda será necessário conseguir autorização das agências nacionais de Aviação Civil (Anac) e de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o transporte aéreo do corpo. O jovem será sepultado na cidade de Acará, vizinha a Belém.

De acordo com a UFRJ, a Polícia Militar comprometeu-se a reforçar a segurança do campus da Ilha do Fundão, no horário noturno, principalmente na saída dos prédios acadêmicos. A universidade também solicitou reforço no policiamento dos ônibus que circulam na Cidade Universitária, que passarão a ser vistoriados com maior frequência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos