CMN reabre prazo para renegociação de dívidas do Procaminhoneiro

Wellton Máximo - Repórter da Agência Brasil

Os mutuários do Programa Procaminhoneiro, linha especial do Programa de Sustentação do Investimento (PSI) para a compra de caminhões, poderão renegociar as dívidas até 30 de dezembro. O Conselho Monetário Nacional (CMN) reabriu o prazo para aderir ao refinanciamento, que tinha acabado no fim de junho. Os juros, no entanto, subirão para as novas operações.

O CMN também ampliou os débitos que podem ser renegociados. Até agora, podiam ser refinanciados apenas financiamentos contratados até 31 de dezembro de 2014. Com a mudança, os empréstimos contratados em 2015 também poderão entrar na renegociação. O conselho autorizou ainda que os associados de cooperativas de transporte peçam o refinanciamento.

Apesar de reabrir o prazo e ampliar o escopo da renegociação, o CMN subiu os juros da linha de crédito. O refinanciamento, que antes cobrava Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) mais 1,5% ao ano, passará a cobrar TJLP mais 2,5% ao ano.

A mudança, segundo o Tesouro, permitirá a economia de R$ 353,9 milhões em gastos de equalização (recursos que cobrem a diferença entre os juros subsidiados e as taxas de mercado). Desse total, R$ 82,8 milhões seriam economizados em 2017; e R$ 122,3 milhões, em 2018.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos