PF desarticula grupo criminoso que fraudava a Previdência no Distrito Federal

Da Agência Brasil

Uma organização criminosa composta por empresários, um servidor do INSS e um escritório de contabilidade, que fraudava a Previdência Social, foi desarticulada hoje (24) Pela Polícia Federal (PF). Cerca de 50 agentes estão nas ruas cumprindo sete mandados judiciais, expedidos pela 12ª Vara da Justiça Federal no Distrito Federal.

As fraudes, segundo a PF, podem tem causado aos cofres públicos um prejuízo de R$ 10 milhões. As consequências da sonegação poderiam "gerar um rombo de R$ 37 milhões nas contas da Previdência", segundo a nota da PF.

Os criminosos usavam empresas ativas e inativas para o envio de Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social (GFIPs), com dados fraudados sobre supostos prestadores de serviços, de acordo com a PF.

"Nas GFIPs eram inseridas, ainda, informações acerca de supostas compensações de valores de créditos tributários devidos ao Erário, acarretando o "zeramento" (ausência de tributos a recolher aos cofres públicos)", diz a nota.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos