PUBLICIDADE
Topo

Após 6 meses, polícia prende suspeito de matar turista no Rio

Motocicleta do turista italiano Roberto Bardella, que foi morto a tiros ao entrar por engano em favela - JOSE LUCENA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Motocicleta do turista italiano Roberto Bardella, que foi morto a tiros ao entrar por engano em favela Imagem: JOSE LUCENA/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Flávia Villela

Da Agência Brasil

25/05/2017 18h00Atualizada em 25/05/2017 18h20

Equipes do 25° Batalhão da Polícia Militar do Rio de Janeiro prenderam hoje (25), em Cabo Frio, Região dos Lagos, um dos suspeitos de participar do assassinato do turista italiano Roberto Bardella, em dezembro de 2016, no Morro dos Prazeres, em Santa Tereza. Bardella, de 52 anos, entrou por engano de moto na favela e foi morto a tiros.

Com o suspeito, foram encontradas seis trouxinhas de maconha. Segundo a polícia, há dois mandados de prisão contra o acusado, um por roubo e outro por homicídio. A ocorrência foi encaminhada à 126ª Delegacia de Polícia.

O turista estava acompanhado de um amigo, também italiano, que estava outra motocicleta, e que sobreviveu. Ao todo, sete pessoas foram identificadas pela Polícia Civil como suspeitos de participação no crime, entre ele um adolescente de 18 anos. A identificação se deu por meio de um álbum de fotos de criminosos que atuam na área, mostrado ao colega de Bardella, que os reconheceu. 

Em dezembro, a Justiça decretou prisão temporária de seis suspeitos maiores de idade de participarem do assassinato.