MPF denuncia três envolvidos em sonegação de R$ 170 milhões na venda de etanol

Bruno Bocchini - Repórter da Agência Brasil

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou o empresário Miceno Rossi Neto, o representante comercial José Luis Ricardo e o contador Glacildo de Oliveira por participação em um esquema de sonegação fiscal no ramo de combustíveis.

Grupo sonegava impostos por meio de distribuidoras fantasmasMarcelo Camargo/Agência Brasil

Os acusados fazem parte de um grupo investigado pela Operação Rosa dos Ventos, da Polícia Federal e Receita Federal, acusado de utilizar uma empresa de fachada, a Euro Petróleo, para deixar de pagar tributos entre 2008 e 2011. A dívida consolidada com o Fisco passa de R$ 692,9 milhões, valor que inclui o montante sonegado, multas e juros.

De acordo com o MPF, o esquema consistia no uso de distribuidoras fantasmas para a comercialização de etanol, que sonegavam impostos. Essas empresas tinham vida útil de aproximadamente quatro anos, tempo médio até que a Receita descobrisse a atuação ilegal. Quando começavam as ser investigadas, as firmas eram desconstituídas e davam lugar a outras, também de fachada.

"Dificilmente há recuperação desses valores sonegados justamente em decorrência de essas empresas estarem em nome de laranjas, que dispõem de pouco ou nenhum patrimônio para o suporte da dívida e da ausência de elementos que vinculem essas empresas aos seus reais proprietários", destacou em nota o MPF.

A defesa dos denunciados não foi encontrada na noite de hoje para se pronunciar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos