Aeroporto de Brasília fica sem combustível pela segunda vez

A administradora do aeroporto de Brasília informou há pouco que as reservas de querosene de aviação do terminal se esgotaram novamente no fim da tarde deste domingo (27). Com o desabastecimento, 132 voos já foram cancelados desde a última sexta-feira (25).

Nenhum caminhão-tanque chegou hoje ao aeroporto para repor os estoques. Ontem (26), após a chegada de dez caminhões-tanque, o nível das reservas de querosene chegou a 12,5%.

De acordo com a  Inframérica, somente poderão pousar em Brasília as aeronaves com capacidade para decolar sem necessidade de abastecimento. Os aviões que necessitem de combustível ficarão em solo até que a situação seja regularizada.

A concessionária reforça orientação aos passageiros para que busquem informações com as companhias aéreas antes de se deslocarem ao aeroporto.

Diariamente, o aeroporto da capital recebe em média 20 caminhões-tanque. Desde o início da greve dos caminhoneiros, 100 caminhões foram impedidos de chegar ao terminal, o que ocasionou uma defasagem de 84% na entrega de combustível.

Em entrevista coletiva concedida hoje à tarde, o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, disse que viaturas da Força Nacional estão garantindo a chegada de álcool anidro, para a mistura de gasolina e do óleo diesel, e querosene de aviação à capital federal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos