Topo

Casos de sarampo chegam a 10,6 mil no estado de São Paulo

Cerca de 56,6% do total de casos de sarampo do estado de São Paulo se concentram na capital - lolostock/iStock
Cerca de 56,6% do total de casos de sarampo do estado de São Paulo se concentram na capital Imagem: lolostock/iStock

30/10/2019 19h00

Os casos de sarampo no estado de São Paulo chegaram a 10.620 neste ano, de acordo com balanço da Secretaria da Saúde estadual. Cerca de 56,6% do total de casos se concentram na capital. Treze pessoas morreram em decorrência de complicações pela doença.

O Centro de Vigilância Epidemiológica estadual realiza monitoramento contínuo da circulação do vírus, registrando 8.189 casos confirmados laboratorialmente e mais 2.431 casos confirmados com base no critério clínico-epidemiológico, ou seja, em sintomas e avaliação médica.

O estado continua aplicando vacina contra sarampo em bebês com idade entre 6 meses e 12 meses, conforme recomendado pelo Ministério da Saúde. A faixa etária é considerada mais vulnerável a casos graves e óbitos e representa cerca de 15,4% do total de casos registrados em São Paulo.

Entre 18 e 30 de novembro ocorrerá a segunda fase da campanha de vacinação contra o sarampo, com foco em jovens de 20 a 29 anos. O grupo poderá receber a dose da tríplice ou da dupla viral (sarampo e rubéola), de acordo com a indicação do profissional de saúde.

A Secretaria da Saúde mantém a ressalva de que a vacina é contraindicada para bebês com menos de 6 meses. A recomendação para quem tem crianças nessa faixa etária é evitar exposição a aglomerações e manter higienização e ventilação adequadas nos ambientes onde o bebê permanece. A vacina também é contraindicada para pessoas imunodeprimidas e gestantes.

Saúde