PUBLICIDADE
Topo

Outdoor pede "fim de privilégios para deficientes" em Curitiba

Cartaz que pede fim de "privilégios" a deficientes é pichado em Curitiba - Reprodução/Facebook
Cartaz que pede fim de "privilégios" a deficientes é pichado em Curitiba Imagem: Reprodução/Facebook

De Curitiba

30/11/2015 20h42

Um outdoor com a frase "Pelo fim dos privilégios para deficientes", no bairro Vista Alegre, em Curitiba (PR), causou polêmica e revolta na cidade. A peça é atribuída ao Movimento pela Reforma dos Direitos, que tem uma página no Facebook.

Mesmo com a possibilidade de ser parte de uma peça publicitária, o teor da campanha não agradou às autoridades e muitas pessoas se manifestaram pelas redes sociais. O cartaz foi pichado com a palavra "Vergonha". O suposto autor da ação disse em uma rede social ter feito "esse protesto em nome de todos que passam por algum problema físico e merecem total apoio. Pode até ser algum tipo te jogada de marketing, mas, na dúvida, já fizemos nossa parte".

O MRD usou sua página no Facebook para falar sobre o outdoor. "O nosso movimento recebeu muitas críticas e gerou diversas dúvidas. Mas não vamos nos calar nem nos intimidar com isso. Somos um movimento organizado, temos nossos objetivos bem claros e gostaríamos de explicá-los a todos", comentaram.

No meio da tarde desta segunda (30), o grupo também postou uma mensagem contra os cotistas. "Você estuda por anos, dedica-se, vai bem na prova. Aí chega a lista e você perdeu seu futuro profissional por causa de uma cota. Coloque-se no lugar de quem passa por isso e pense: é justo?"

Segundo a secretária Mirella Prosdócimo, da Secretaria Especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência, o outdoor surge justamente no momento em que a cidade se mobiliza pela inclusão. "No momento em que a prefeitura amplia suas ações para inclusão, lamentavelmente um grupo se manifesta de forma agressiva contra as pessoas com deficiência", comentou, por meio da assessoria.

A campanha acontece na semana do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência (3) e do Dia Mundial da Acessibilidade (5). O grupo já havia conquistado mais de mil curtidas em sua página no Facebook.

Notícias