Carnaval dos blocos de SP 'casa' Táxi e Uber. E eles vão de metrô

São Paulo - Bandeira branca para o amor entre Táxi e Uber no carnaval de São Paulo. Pela primeira vez foi possível ver os dois serviços trocando beijos e carícias nas ruas de São Paulo, mais precisamente no incrível Bloco da Charanga, na simpática Santa Cecília, na região central da cidade. E eles saíram de metrô - já eleito 'trio elétrico' paulistano.

Os foliões Debora Gercwolf, de 27 anos, e Marco Antonio Soares, de 28, se fantasiaram de Táxi e Uber. A noiva de vestido para não desrespeitar os taxistas e levar multa da Prefeitura por descaracterização da identidade visual enquanto o noivo, de smoking, representando o Uber. "Escolhemos essas fantasias para mostrar que é possível os dois tipos de serviço se amarem", brincou Debora. Os dois recebiam gritos, dizendo "ter espaço para todo mundo".

Soares, prezando o bom atendimento da Uber e para não deixar os foliões no vazio, fazia questão de responder. "Eu sempre digo isso. Se quiser sirvo uma água para vocês", disse o fantasiado. Os dois costumam dividir os pedidos de viagens. Vão tanto de Uber quanto de táxi. Mas nesta segunda-feira, o casal optou pelo metrô. "É que a Uber tem tarifa dinâmica e fica muito caro. E táxi é difícil de achar", explicou Debora.

E outro aplicativo chamava a atenção no meio da folia. O assistente de câmera João Naves, de 32 anos, se fantasiou de Tinder. "Dei tantos matchs que parei de contar na sexta. Como no celular nunca consigo nada, resolvi fazer a fantasia para virar o jogo. Acho que deu certo."

No meio da farra, o público ainda se empurrava ao ver a figura do papa Francisco dançando no bloco. "Pede a bênção você também", gritavam foliões. Tratava-se do empresário Antonio Ozório Júnior, de 49 anos, que se declarou como um "católico não praticante". "Esse papa é humilde e tem ideias que se assemelham as minhas. Não é um líder religioso careta."

Hermes e Renato

A participação de humoristas do programa Hermes e Renato, sucesso da MTV entre 1999 e 2009, foi o chamariz do bloco BregsNice, na tarde de ontem no Largo da Batata, em Pinheiros. O cortejo saiu das proximidades da Estação Faria Lima às 14h30, com destino a menos de 1km dali, na frente do bar Pirajá.

Os passageiros tradicionais do metrô de São Paulo de toda segunda-feira foram exceção neste carnaval. As principais interligações das linhas foram tomadas por fantasiados de todos os tipo. Na Estação Liberdade, por exemplo, os fãs de mangás e animes se sentiram a vontade com seus cosplays de personagens japoneses entre piratas, cowboys e odaliscas. Entre as fantasiadas estava a publicitária Carmem Sampaio, de 35 anos, e o gerente comercial Cesar Francisco Bastos, de 32 anos. Eles desceram no bairro oriental para complementar as fantasias do jogo de videogame Mario Bros. "Sempre tive vontade, mas faltou coragem. Como é carnaval, ninguém vai estranhar", disse Cesar, fantasiado de Toddy, um cogumelo falante no mundo dos jogos.

Na Avenida Paulista, os passageiros vestiam de tudo e entravam assim mesmo nos vagões. "Isso não é metrô. É trio elétrico", contou a foliã Amanda Gomes, de 25 anos, vestida de Mulher Maravilha. No mesmo vagão, o Homem Aranha e o Batman faziam companhia para a heroína.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos