Lira é eleito na presidência de comissão e diz que votação pode ser dia 6

Brasília - Sem outros nomes indicados para o cargo, Raimundo Lira (PMDB-PB) foi eleito por aclamação, nesta terça-feira, 26, presidente da Comissão Especial do Impeachment do Senado. Ao chegar para a sessão, Lira afirmou que o colegiado funcionará todos os dias e haverá espaço para a defesa da presidente Dilma Rousseff. Segundo o peemedebista, a votação na comissão pode ser adiantada para o dia 6 de maio - a previsão anterior era dia 9.

Lira é um nome de consenso entre governo e oposição para comandar o colegiado. Ele já havia se declarado favorável ao afastamento da presidente Dilma no Placar do Impeachment do Estadão. Ao ser indicado para a presidência da comissão, entretanto, ele pediu para mudar seu status para "indeciso".

O peemedebista afirmou que fará uma média entre dias úteis e corridos para contar os prazos da comissão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos