Estupro coletivo de menina causa revolta e mobilização na web

São Paulo - Após a divulgação do caso de uma adolescente de 17 anos que foi estuprada por 30 homens, internautas criaram uma mobilização contra a cultura de estupro no País. A polícia investiga quem participou da ação no Rio.

Imagens da jovem depois do estupro coletivo foram divulgadas no Twitter. A vítima passou por exames e prestou depoimento na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI). O caso corre em sigilo.

No Facebook, usuários divulgam a imagem de uma mulher crucificada no símbolo de Vênus, além de cobrar medidas das autoridades e da sociedade contra a banalização dos casos de estupro e violência contra a mulher.

No Twitter, as hashtags #umdiasemestupro, #estuprocoletivo #estupro ganharam destaque na divulgação do caso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos