Com adesivo contra Temer, Suplicy é tietado na Parada Gay

Com um adesivo de "Fora Temer" colado na camisa, o ex-senador Eduardo Suplicy (PT) foi tietado pelo público da Parada LGBT, na Avenida Paulista, na região central de São Paulo. Os ativistas pedem para tirar foto e falar com o político.

"Chegando aqui, as pessoas puseram o adesivo em mim", afirma Suplicy. "Sempre tive o maior respeito pelo Michel Temer, sempre dialoguei com ele, que também já me recebeu."

No ato, Suplicy se manifestou contra o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT). "A presidenta não cometeu qualquer crime de responsabilidade, não agiu de má fé nem teve enriquecimento ilícito. Ela precisa voltar da maneira mais justa possível", diz.

Suplicy disse que já participou de outras Paradas e que percebe "apoio crescente" ao evento. "É um momento de respeito mútuo", frisou. Outros políticos também participam do ato: os deputados federais Jean Willys (PSOL) e Orlando Silva (PCdoB), além de Nabil Bonduki, candidato a vereador em São Paulo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos