Conjuntura política e estupro no Rio enriquecem pauta LGBT, diz Laerte

Livre de um torcicolo que a impediu de participar da última edição, a cartunista Laerte afirmou que os acontecimentos recentes no Brasil reforçam a importância da Parada LGBT. O evento ocorre neste domingo, 29, e a expectativa dos organizadores é que reúna até 2 milhões de pessoas.

"A conjuntura política e o fato do Rio de Janeiro (estupro coletivo de uma jovem de 16 anos), tudo isso enriquece as pautas da Parada", disse Laerte. "Pelo que eu pude acompanhar, todos esses discursos (de luta) estão representados aqui."

Na Paulista, Laerte veio manifestar apoio a Lei de Igualdade de Gêneros. "É o melhor projeto que apareceu até hoje para dar liberdade de gênero sem precisar de cirurgia, nem nada", disse. "Mas a luta para aprovação vai exigir um empenho que eu não sei se nos temos ainda."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Assine e receba em seu e-mail em dois boletins diários, as principais notícias do dia

UOL Cursos Online

Todos os cursos