Petroleiros marcam paralisação de 24h contra o governo de Michel Temer

Rio - Os petroleiros vão cruzar os braços no próximo dia 10 de junho. A Federação Única dos Petroleiros (FUP) decidiu parar por 24 horas em protesto contra o governo do presidente da República em exercício, Michel Temer. A federação cobre as principais unidades operacionais da Petrobras, como as plataformas da Bacia de Campos, onde são produzidos 80% do petróleo brasileiro.

"As representações sindicais petroleiras, reunidas nesta segunda-feira, 30, no Conselho Deliberativo da FUP, alertaram para o risco iminente de perda de direitos e de grave retrocesso que a categoria já vive e que serão intensificados com as intenções de privatização da Petrobras e de entrega do pré-Sal, reveladas por Michel Temer", informou a FUP, em comunicado.

Segundo os sindicalistas, com a nomeação de Pedro Parente na presidência da Petrobras, que acontecerá até a próxima quinta-feira, 2, "será retomada a agenda de desmonte de direitos e de privatização iniciada por Fernando Henrique Cardoso nos anos 90, que foi estancada durante o governo Lula".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos