Operação Lava Jato

Delator da Lava Jato entrega 'rol de elementos de prova' contra Vaccari

Em São Paulo

  • Luis Macedo/Câmara dos Deputados

    O ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, investigado na Lava Jato

    O ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, investigado na Lava Jato

 O empresário Ricardo Pernambuco Júnior, dono da Carioca Engenharia, entregou à Operação Lava Jato um "rol de elementos de prova" contra o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto - preso desde abril de 2015. Pernambuco Júnior é um dos delatores do esquema de corrupção e propinas instalado na Petrobras entre 2004 e 2014 e apontou repasse de R$ 1 milhão em espécie a Vaccari.

Em depoimento à Procuradoria-Geral da República, em 1º de outubro de 2015, Pernambuco Júnior afirmou que, em 2011, Vaccari foi ao seu escritório e solicitou que a Carioca fizesse uma "doação" de R$ 1 milhão ao PT. Segundo o delator, a doação não se vinculava a nenhuma campanha eleitoral específica. O depoimento de Pernambuco Júnior foi anexado aos autos da Lava Jato na quinta-feira (30).

Na lista de documentos, estão os "registros na portaria da sede da Carioca Engenharia em São Paulo, nas datas de 3 de fevereiro de 2014, 15 de agosto de 2014 e 26 de setembro de 2014, contemplando a presença do sr. João Vaccari Neto na empresa; observação: os registros de portaria contemplam, apenas, os últimos 18 meses". Pernambuco Júnior entregou também "agenda eletrônica (outlook) e e-mails indicando reuniões e contatos com o Sr. João Vaccari Neto".

O empresário também anexou, entre outros documentos, um e-mail de 15 de abril de 2011 "no qual Ricardo Pernambuco Júnior solicita à sua secretária que imprima os protocolos de convites para obras na Petrobras, os quais estavam direcionados a Renato Duque e Graça Foster, e os entregue 'a Angela no PT e pedir a ela para encaminhar para dr. João Vaccari'".

Defesa

O criminalista Luiz Flávio Borges D'Urso rechaçou com veemência a denúncia do empresário que afirma ter entregado R$ 1 milhão em dinheiro vivo para o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. "Isso não procede. Vaccari jamais recebeu dinheiro em espécie", afirma o defensor do ex-tesoureiro.

O advogado assegura que "todas as vezes que alguém procurou Vaccari para fazer doações foi indicada a conta bancária oficial do Partido dos Trabalhadores para a realização dos depósitos que imediatamente eram lançados na contabilidade oficial do PT e declarados a Justiça Eleitoral". E que Vaccari nunca recebeu valores em espécie.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos