Operação Lava Jato

Lula e Marisa Letícia 'orientaram' instalação de cozinha gourmet no sítio, diz PF

De São Paulo

  • Jefferson Coppola/Revista Veja

    Sítio Santa Barbara, em Atibaia, cuja propriedade é atribuída ao ex-presidente Lula. Ele nega a informação

    Sítio Santa Barbara, em Atibaia, cuja propriedade é atribuída ao ex-presidente Lula. Ele nega a informação

 A cozinha gourmet do sítio de Atibaia - cuja propriedade é atribuída ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva -, custou R$ 252 mil, informa laudo da Polícia Federal anexado aos autos da Operação Lava Jato. Os equipamentos foram instalados em 2014. A execução da obra, diz o documento, "foi acompanhada por arquiteto da empreiteira OAS, senhor Paulo Gordilho, e, segundo suas comunicações, com orientação do ex-presidente Lula e sua esposa".

No capítulo 'conclusões' o laudo informa que em agosto de 2010, mediante contrato particular de compra e venda, o sítio Santa Bárbara foi vendido a Fernando Bittar e Jonas Leite Suassuna Filho "para uso da família do sr. Luiz Inácio Lula da Silva".

Fernando é filho do sindicalista Jacob Bittar, amigo de Lula. O outro comprador do sítio, Jonas Suassuna, é amigo do filho mais velho do ex-presidente.

O laudo diz que Fernando Bittar não teria rendimentos suficientes para bancar os custos da compra e reforma do Santa Bárbara, no total de R$ 1,7 milhão.

Fernando Bittar não foi localizado nesta quinta-feira (28). os advogados de Lula negam que o ex-presidente seja o proprietário do sítio Santa Barbara. Sobre a informação de que Lula teria orientado a reforma, nem os advogados e nem o Instituto Lula se pronunciaram sobre a questão até o começo da noite desta quinta.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos