Operação Lava Jato

Escutas indicariam que sítio de Atibaia pertence a Lula, afirma PF

Flávio Costa

Do UOL, em São Paulo

  • Jefferson Coppola/Revista Veja

    O sítio em Atibaia, frequentado por Lula e familiares

    O sítio em Atibaia, frequentado por Lula e familiares

Peritos da Polícia Federal afirmam que existem indícios em escutas telefônicas de que o sítio de Atibaia (SP) pertence à família Lula da Silva, e não aos donos Fernando Bittar e Jonas Suassuna, como consta na escritura da propriedade.

Em umas das ligações, gravadas na tarde do dia 26 de fevereiro, Kalil Bittar, irmão de Fernando Bittar, pede autorização para Fábio Lula da Silva, filho do ex-presidente, para levar um convidado ao sítio, onde seria realizado um churrasco.

Em determinado trecho da conversa, Kalil pergunta:

"Tá eu tenho sua autorização pra isso, sim [convidar uma pessoa]? Alô? Alô?"

Fábio - "É uma boa."

Kalil - "Eu tenho sua autorização para isso?"

Fábio - "Você tem autorização pra tudo, meu amor".

Os peritos, em relatórios anexados aos autos do processo de quebra de sigilo telefônico de Lula no âmbito da Operação Lava Jato, afirmam o seguinte a partir desta conversa informal:

"Causa estranheza o fato de que apesar de, oficialmente, o sítio de Atibaia ser de propriedade de Fernando Bittar e Jonas Suassuna, Kalil Bittar pede autorização a Fábio Silva para convidar determinadas pessoas para o churrasco...", afirmam os peritos da PF, que integram o "Núcleo de Análise - GT Lava Jato."

Lula pergunta onde está chave do sítio para ir no dia seguinte

Em outra ligação interceptada, do dia 27 de fevereiro, o ex-presidente pergunta a uma pessoa a localização da chave do sítio. "Tais indícios sugerem que o sítio de fato seja da família de LILS [Luiz Inácio Lula da Silva], pois a chave do mesmo não fica com Fernando Bittar e Jonas Suassuna, mas com LILS e seus filhos", afirmam os peritos da PF.

Outro Lado

Em nota,  o Instituto Lula nega que o sítio pertença ao ex-presidente ou aos seus parentes. Leia abaixo:

"O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva soube que a família de Jacó Bittar e Jonas Suassuna haviam comprado o "Sítio Santa Bárbara", em Atibaia (SP) em 13 de janeiro de 2011. Frequentou o local pela primeira vez em 15 de janeiro de 2011.

O sítio, além de servir para que amigos de longa data pudessem frequentar e conviver, também serviu para receber parte do acervo presidencial entregue ao ex-presidente Lula pela Secretaria da Presidência da República ao final do seu mandato, como foi idealizado por Jacó Bittar – que é amigo de Lula e companheiro na política há mais de 35 anos.

As reformas que foram feitas no sítio foram realizadas pelos proprietários para adequar as instalações a essas necessidades. Amigos e parentes do ex-presidente Lula acompanharam parte da reforma e auxiliaram no que era possível.

A partir de janeiro de 2011, quando o ex-presidente e seus familiares passaram a frequentar o sítio em dias de descanso juntamente com os proprietários, também houve o auxílio para a manutenção do local."

Como Lava Jato chegou a Lula

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos