Polícia Legislativa interdita Salão Verde da Câmara por ameaça de bomba

Em Brasília

  • Pedro Ladeira/Folhapress

    Salão verde da Câmara dos Deputados

    Salão verde da Câmara dos Deputados

A Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados interditou nesta segunda-feira (17) o acesso ao Salão Verde do prédio após uma ligação anônima avisando de que haveria uma bomba no local. A interdição aconteceu entre o início da tarde e o final da manhã. Segundo a Polícia Legislativa, a ligação foi feita por um telefone de São Paulo ao gabinete da Polícia Legislativa.

Embora os policiais não tenham encontrado nenhum indício de bomba no local, a área continuou interditada, com entrada liberada apenas para funcionários, até a vistoria completa.

Naquele momento, o presidente interino da Casa, Waldir Maranhão (PP-MA), estava despachando em seu gabinete. Menos de 40 parlamentares estavam na Casa.

O Salão Verde é a principal área nobre do prédio da Câmara. É por esse espaço que parlamentares e assessores acessam o plenário da Câmara.

 A Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados não encontrou vestígios de nenhum artefato explosivo no Salão Verde e liberou a circulação no local no início da tarde desta segunda-feira, 17.
 
 
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos